L'omeopatia, un'alternativa rispettosa e priva di rischi alla medicina tradizionale

Calendula Boiron
Valérie Lorentz-Poinsot
Valérie Lorentz-Poinsot

“Tutti dovrebbero essere in grado di curarsi in modo sicuro, senza contribuire all'inquinamento e senza subire danni. Questa esigenza di rimedi naturali efficaci, unita all'impegno per l'ambiente, è al centro della nostra visione della salute.
Produciamo medicinali omeopatici che vengono prescritti o consigliati dai professionisti della salute. Sono adatti a tutti i pazienti, dai più giovani ai più anziani: donne in gravidanza, bambini, anziani, ecc.
Con l'omeopatia consideriamo che ogni persona è unica.”

Valérie Lorentz-Poinsot, Amministratore delegato

L'omeopatia: più che un farmaco, un sistema di cura

La terapeutica omeopatica è riconosciuta dall'Organizzazione Mondiale della Sanità (OMS) come sistema di cura. Comprende medicinali omeopatici, operatori sanitari e una filosofia di cura costruita sui seguenti fondamenti:
- efficacia e sicurezza dei medicinali omeopatici
- prevenzione
- i pazienti hanno il controllo della propria salute
- assistenza completa ai pazienti
- e un approccio individuale e personalizzato ai trattamenti

medicina omeopatica

Uma terapia que pertence tanto à medicina convencional como à medicina alternativa

Tal como os medicamentos alopáticos, os medicamentos homeopáticos estão incluídos nas farmacopeias francesa e europeia desde 1965 e 1995, respetivamente, pelo que estão registados como medicamentos pelos organismos de saúde de muitos países.
São prescritos ou recomendados por profissionais de saúde, como médicos, parteiras e farmacêuticos, que controlam o tratamento e garantem a sua adequação e segurança para os pacientes.
A homeopatia também faz parte da medicina alternativa. Trata as patologias e controla os sintomas através de uma abordagem global e/ou sintomática. Cuida dos pacientes actuando na prevenção das patologias ou da recorrência de patologias através de um tratamento do terreno. Por fim, melhora a sua qualidade de vida, tratando os sintomas deletérios no âmbito dos cuidados de suporte de doenças crónicas graves, como o cancro.

Uma terapia que respeita o corpo

A terapêutica homeopática não é 'anti'. O tratamento homeopático não é contrário aos fenómenos fisiológicos. Pelo contrário, acompanha-os. Ao mesmo tempo, responde à procura crescente de naturalidade por parte dos pacientes: respeito pela fisiologia, ausência de moléculas químicas em doses ponderadas e ausência de efeitos tóxicos para o organismo.

Uma resposta aos desafios da saúde pública

A homeopatia é uma terapia fiável que não apresenta riscos para os doentes e que responde aos grandes desafios de saúde pública definidos pela Organização Mundial de Saúde.
- Pode ser utilizada como tratamento preventivo de muitas doenças.
- Ajuda a combater a resistência aos antibióticos.
- Evita os riscos de interacções medicamentosas associados à multimedicação.
- Limita o consumo excessivo de medicamentos
Respeitando o indivíduo, a homeopatia é também uma escolha responsável para a coletividade.

Arnica Boiron

Um medicamento que protege o ambiente

O fabrico de medicamentos homeopáticos tem um impacto muito reduzido no ambiente. Para além disso, ao contrário dos medicamentos convencionais, a utilização de medicamentos homeopáticos pelos pacientes não dá origem a resíduos complexos que tenham de ser eliminados por estações de tratamento de águas.

Tratamentos que evitam o efeito iatrogénico dos tratamentos químicos convencionais

Embora úteis no tratamento de determinadas doenças, os medicamentos convencionais, isoladamente ou em associação, podem ter efeitos adversos relativamente graves na saúde dos doentes e criar iatrogenias medicamentosas (efeitos adversos provocados pelos medicamentos).
Tendo em conta a sua composição, os medicamentos homeopáticos não apresentam riscos iatrogénicos, pelo que podem ser utilizados isoladamente como tratamento de primeira linha, se for caso disso, ou em combinação com outros tratamentos medicamentosos convencionais.